Qual o papel dos Digital Influencers no Marketing?

Você sabe quem são os digital influencers? Mas com certeza já deve ter ouvido o nome de Whindersson Nunes, Felipe Castanhari, Camila Coelho, João Gordo, dentre outras tantas personalidades da internet.

Esses youtubers, bloggers e instagrammers estão nos mais variados segmentos da moda, da gastronomia, do esporte, do entretenimento, dos e-games e muitos outros.

Eles são formadores de opinião em diversos campos, desde o político até o cultural, passando cada vez mais credibilidade aos seus milhares de seguidores.

Por serem “gente como a gente”, o público se identifica, acredita na experiência deles, e acaba recebendo melhor a publicidade.

Ao contrário dos famosos, os influencers não nasceram celebridades, mas são tão ou mais assediados do que eles. Essas pessoas vieram junto a uma geração empática, de profundas reinvenções e iniciativas: a Geração Z.

Conquistando cada vez mais seguidores, as marcas já estão de olho nesses perfis, e tentando do melhor modo, aproveitar dessa fama para divulgar os seus serviços.

Veja como contratar o digital influencer certo para a sua marca:

 1 – Pesquise quem é destaque no segmento

Estudar os nomes mais populares que circulam na internet e filtrar aqueles que realmente simpatizam com a sua área é unir o útil ao agradável.

Empresas que contratam um influencer X para uma marca Y, não terão êxito nas suas campanhas. Primeiro, porque o anúncio não dialoga com o trabalho do artista. Segundo, veicular à imagem de uma pessoa que não tem autoridade no segmento, pode gerar o efeito reverso e acabar repercutindo negativamente.

Imagine um atleta fitness do Youtube, em um comercial de eletrônicos. Seria um pouco conflituoso, não é mesmo?

Isto porque estaria causando um ruído, uma discordância linguística de ideias. Nem sempre o maior número de seguidores será vantajoso para a sua marca.

Preste atenção também nos canais que o seu público-alvo mais se conecta. Televisão ou internet? A partir daí, você irá encontrar o influencer ideal para sua campanha.

2 – Depois de pesquisar, escolha o influencer certo

Pessoas que trabalham na internet estão produzindo conteúdo regularmente, logo estão expostas a todo momento. E mesmo que elas demorem cerca de uma semana para divulgar seu próximo vídeo, artigo ou foto, estão atualizando continuamente seus perfis sociais.

Ao contratar um influencer, sua empresa também arca com um risco. Os valores da imagem da pessoa contratada, serão imediatamente associados à marca quando o usuário assistir o anúncio. Significa, portanto, que as empresas podem ser impactadas caso o influencer se envolva em polêmicas.

Se a eventualidade se mostrar desfavorável, sua empresa poderá ter o nome igualmente manchado, e deverá se posicionar sobre o acontecido.

3 – Influencers atraem atenção em eventos

Se a sua empresa participa de algum evento ou festival, é uma ótima oportunidade de contratar um influenciador para chamar o público ao seu stand.

Normalmente, eles são as maiores estrelas desses eventos, possuindo até mesmo uma ala própria para divulgar o seu trabalho e mostrar a sua performance em stand-up, interações de bate-papo, jogos em tempo real, etc.

Os maiores festivais de música, da gastronomia e da tecnologia estão apostando nesses convidados, que por si só, já lotam o evento inteiro.

O interessante é que muitas vezes as empresas decidem presentear esses influencers com seus produtos, havendo em troca a divulgação da marca. Um exemplo prático são as tags de “recebidos do mês”, populares no Youtube.

4 – Eles são o que há de mais atual no mercado

Quem melhor para entender o mercado do que um influenciador? Ele tem contato direto com as mídias sociais, e pode até mesmo, dar alguns conselhos para as marcas se modernizarem e se atualizarem.

A geração millennials, aqueles nascidos entre 1979 e 1995, precisa se adaptar às plataformas digitais, e investir nessas personalidades que levam as marcas aos Trending Topics do Twitter.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: